2 de dez de 2008

A força da união

O Sindicato Rural de Pedro Osório e Cerrito realizou a sua exposição agropecuária anual, agora com o nome de EXPOATIVA. Um evento desse tipo requer dedicação e envolvimento. Para obter êxito, pessoas dispostas e idealistas precisam trabalhar juntas, determinadas a não esmorecer diante dos inevitáveis revezes.

É provável que, nos meses que antecederam o evento e mesmo durante os cinco dias que durou a expo-feira, alguns tenham se perguntado se tanto esforço valeria a pena, uma vez que precisaram diminuir a atenção às atividades profissionais, conforme foram crescendo as ocasionadas pela EXPOATIVA.

Contudo, o grupo formado pelo pessoal do Sindicato Rural, diretoria, funcionários e os parceiros leais, em vez de esmorecer diante das dificuldades, mais se fortaleceu e pegou junto, uns procurando preencher as brechas deixadas pelos outros. Inclusive, prefeitos e vereadores de ambas as cidades se engajaram na luta, com entusiasmo, buscando recursos e dando a sua própria participação.

A sede do Sindicato Rural se preparou para o evento, inicialmente construindo os banheiros públicos, conservados meticulosamente limpos, durante toda a programação, ainda com a oportunidade de banho quente aos responsáveis pelos stands. Quando entrei no banheiro feminino, para conhecer, após ter participado tanto dos planos para a execução, ao ver o balcão de granito, o espelho grande, exclamei, deliciada: “Mas isso está muito chique”. Imediatamente, as meninas das vilas próximas, que ali estavam, a experimentar sem parar as torneiras de controle automático, o sabonete líquido e as toalhas de papel, também encantadas com o que tinham acesso, talvez pela primeira vez, seguiram repetindo: “Isso está muito chique”. Em todas as vezes que retornei ao banheiro, durante os vários dias, uma ou duas lá estavam, usufruindo da novidade a que não estavam acostumadas.

Na inauguração da EXPOATIVA, brilharam os grupos de dança Centaurus e Sentinelas da Liberdade, tanto pela graça e desenvoltura dos movimentos, como pelo bom-gosto do vestuário.

Os pavilhões do gado jérsey e dos cavalos crioulos se encheram de excelentes exemplares. No primeiro, aliás, aconteceu o inédito desfile de modas, proporcionado por uma butique local: sob os olhares encantados da multidão que acorreu, curiosa, oitenta participantes desfilaram com segurança e graça, na bela demonstração de integração entre pessoas de todas as idades e tipos físicos. Para o próximo ano, várias butiques se prontificaram a realizar desfiles, em virtude do sucesso obtido.
A cadeia produtiva do leite foi apresentada, tendo o público a oportunidade de assistir à operação de coleta do leite, em moderna tecnologia. No stand do IRGA, as funcionárias o aproveitavam para confeccionar o arroz com leite, oferecido aos visitantes, diariamente. Com a mesma boa vontade, preparavam e ofereciam o arroz com pêssego e os bolinhos de arroz.

Na cadeia produtiva dos ovinos, foi demonstrada a tosquia da lã e o artesanato realizado pelas artesãs locais, com cursos proporcionados pelo SENAR.

Para atrair o público infantil, foi criada a mini-fazenda, que deu certo trabalho para funcionar. Primeiro, a mini-vaca conseguiu abandonar o recinto e voltar para o seu campo de origem; depois, foi a vez das três ovelhas, escapando por baixo da cerca. Enquanto os problemas eram resolvidos, a roda do moinho girava tranqüila, a mini-lavoura de arroz se agitava ao vento forte e a burrinha se deixava acarinhar pelas crianças, encantadas com a idílica realidade rural que lhes era apresentada. Lembrei a casa da gente, quando as visitas se encantam com o que lhes é apresentado e só nós sabemos os problemas enfrentados nos bastidores.

Em atividade paralela à EXPOATIVA, integrantes das polícias Federal, Civil e Rodoviária Federal, do Exército, dos Fuzileiros Navais, do Grupo de Segurança da Justiça Federal, da Guarda Municipal de Pelotas e da Susepe, participaram do Quarto Treinamento Integrado. Esse evento, pioneiro no país, realizado numa fazenda no interior do município de Pedro Osório, tem a finalidade de proporcionar a integração entre todas as forças de segurança, possibilitando futuras ações conjuntas.

No parque do Sindicato Rural, durante a EXPOATIVA, palestras sobre o perigo e a prevenção contra as drogas foram feitas pelo agente Moura, da Policia Federal, atingindo em cheio o público de mais de quinhentas crianças e adolescentes. Ali, contudo, havia vivências duras, tristes lembranças, capazes de despertar lágrimas, pela comprovação do mal que as drogas podem causar.

A dentista Viviane Ferreira Freitas também proferiu palestra de prevenção odontológica e foi responsável pela aplicação de flúor e a escovação preventiva, enquanto a rede Tchê distribuía escovas dentais e balões para as crianças.
Na mesma linha de preocupação com o social, a Desconto Saúde efetuou serviço de medição de pressão arterial e testes de glicose.

Ao entardecer, aconteceram as apresentações musicais: na quinta-feira, apresentou-se o cantor nativista Saninho; na sexta, o grupo Momentos do Samba; no domingo, Luciana Ribeiro e Marquinhos Brasil alegraram a praça de alimentação.

Na noite de sexta-feira, a realização do Primeiro Encontro de Irrigação da Cultura do Arroz ficou a cargo do Instituto Rio Grandense de Arroz, IRGA. Com duração de duas horas e meia, as palestras despertaram tanto interesse, que os assistentes formularam diversos questionamentos, ao final, sugerindo que fosse a primeira de uma série sobre o tema.

A EXPOATIVA ainda contou com o Corredor Tecnológico, apresentado pela EMBRAPA e EMATER e com o parque de máquinas.

Em vários stands, aconteceram confraternizações, com churrascos e rodadas de chimarrão, na comprovação da hospitalidade gaúcha.

No sábado, foi repetido o sucesso do Maior Arroz de Leite do Brasil, receita de Paulo Zanetti, que recebeu o certificado do Ranking Brasil, comprovando o feito do ano anterior. A partir das 14h, após as instituições filantrópicas locais, o público foi servido, à vontade, sendo que grande número teve a lembrança de vir prevenido com recipientes para levar a sobremesa para casa.

Muito mais se poderia dizer da EXPOATIVA. Como qualquer evento, terá muitas coisas a repetir e algumas a modificar, nos próximos anos. O ponto alto, contudo, são as parcerias desenvolvidas, a confiança comprovada e o empenho em proporcionar aos cidadãos das cidades de Pedro Osório e Cerrito a oportunidade de conhecer e se orgulhar do que é produzido em suas fronteiras.

Nenhum comentário: