22 de nov de 2003

Pensar não dói

. Sufoco
. Use e jogue fora
.
. Travessuras do pensamento
. Arco--íris
. Farinha do mesmo saco
. Êta carga pesada
. O lado prosaico
. Na medida do possível
. Puxão de orelhas
. De quem é a culpa?
. Você descobriu
. O passo maior que a perna
. Solidariedade idoneidade e garra
. Fiasco
. Os outros que se virem
. Os puros de coração
. Eu tenho um sonho
. Altos e baixos
. A vida é combate
. Mãe é mãe
. Sogras e noras qual o problema
. Compaixão e tolerância
. Mulheres de ontem e de hoje
. Trapalhadas femininas
. Qual é a surpresa?
. Teimosia
. Não falta alguém que conhece a história
. Desencanto
. Outras virão
. Chegou o Natal
. Tudo o que se deseja
. Para voce saber
. Quando um caso puxa outro
. Respeito é bom e a gente gosta
. Experimente
. Uns e outros
. Do bem e do mal
. A lição que se aproveita
. Expectativas
. Os ranchos de torrão na paisagem gaúcha
. Mania de conflito
. Uma história banal
. Mas o tempo segue em frente
. Sobre o que estávamos falando?
. Outros tempos, outras vivências
. Muito antes da internet
. Do fundo do baú
. Ao volante
. Todo cuidado é pouco
. De repente
. O que você faria se não tivesse medo?
. A necessidade ensina
. Por que logo comigo?
. Eu tô numa idade
. O ninho aquecido
. Provas de amor
. Enquanto isso não acontece
. O real e o imaginário
. Dó ré mi
. A bola da vez
. Até que enfim
. O mundo precisa de poesia
. De coração
. Elogiar é preciso
. Pergunta pertinente
. Cortina de fumaça
. Soluções simplistas
. A melhor receita
. As águas de março
. Programa de índio
. Mauá, uma história imperdível
. Os heróis da nossa história
. Prestação de contas
. É Natal outra vez
. A Copa do Mundo vem aí
. Água na boca
. Na Feira do Livro
. Pensamento positivo
. Tempo de forno
. Troca de opiniões
. Gente de bem
. Sabores da infância
. Sobre as pesquisas de opinião
. Os ônibus param?
. Será que alguém viu?
. Perdão e justiça
. O shopping vem aí?
. A lei que funciona
. Livros de graça na praça
. O que acontece com as mulheres?
. Crianças, palmadas e limites
. Estatísticas
. Ninguém merece
. Na penumbra
. Mensagem a Garcia
. Solidariedade
. Pedofilia, um tema vergonhoso
. Nesse rítmo de estresse
. No jardim havia um cipreste
. Pequenos prazeres
. Senso de oportunidade
. Dever cumprido
. Uma amizade pra toda a vida
. Até quando?
. Perfeitamente compreensível
. Acomodação
. Cansei
. Uma formatura civilizada
. Nada simpático
.
Mulheres e modismos

. Só depois do carnaval
. Novo ano
. Qual o melhor presente?
. Um Natal inesquecível
. Comer, rezar, amar
. A arte de cativar o cliente
. Momento especial
. O terceiro livro
. Conselhos sensatos
. O bobo da corte
. Farrapos e farroupilhas
. Festejos do 20 de Setembro em Pedro Osório
. O prazer de decidir
. Nunca antes
. Perguntas incômodas
. Casos de amor
. A gente só precisava saber
. Coragem de denunciar
. Sem graça
. Uma historinha bem conhecida
. Renovação
. Só queria entender
. Prazer em conhecê-la
. Como as coisas poderiam ser
. Se alguém se preocupar
. Chega de falar mal de Pelotas
. Outros cantam sua terra
. Aprendizagens
. Minha cidade
. Com a palavra, o paciente
. Palpites
. Pior seria jamais descobrir
. Surpreendente
. A lei de Murphy
. Sem preconceito
. Palhaçada
. ENEM, o grito de alerta
. Público e privado
. Sob outro ângulo
. Esse lugar é meu
. Quem não gosta de ser bem atendido?
. Parece brincadeira
. E a educação?
. Caça ás bruxas ou novos tempos?
. A origem dos meus sonhos
. O silêncio dos bons
. As circunstâncias de cada um
. Um dia especial
. A mulher e os cinco continentes
. Voos mais altos
. Ciclos
. Depois do Natal
. Quando hipocrisia e trabalho infantil se confundem
. Lá no Basílio
. O grau de satisfação do consumidor
. O passo maior que a perna
. Sobreviver
. Levar a sério
. Puxão de orelha
. A louca de Albano
. Atenção aos sinais
. Só quem passou
. Antes da hora
. Filmes e adolescentes
. Rachel de Queiroz me perdoe.
. Por ironia do destino
. Unanimidade
. Semeadura
. Quando rir é a solução
. Imperdível
. Errar é humano
. É tudo igual
. Sem medo de ser feliz
. A arte de se reinventar
. Mães e filhas
. Todo cuidado é pouco
. O toque da campainha
. Um espetáculo imperdível
. Fica o convite
. O que vier é lucro
. A arte de preservar
. A resposta
. A má conselheira
. Era para ser uma perdedora
. Aproveitar a vida
. Nem tão invisível
. Sem constrangimento
. Cobertor curto
. Tempo, parceiro invisível
. Projeto de vida
. Valeu a pena
. Faltou a inspiração
. A difícil arte de terminar
. Tal e qual
. Ocasiões especiais
. Uma aventura que vale a pena
As escolhas de cada dia
Confidências
Cabeça feita
Exame de consciência
Por incrível que pareça
O medo de nós mesmos
Não tenho nada com isso
Alma campeira
Do outro lado do oceano
Idosos rebeldes
Que falta faz um GPS
A mágica do amor
Pra desacomodar
Bode velho gosta de capim novo
O sobrado da esquina
Seja bem-vinda
Uma visão idílica do campo
Quebra de confiança
O prazer de ouvir a própria voz
Uma impressão equivocada
Desculpas
Tarde demais
Para quê tanta pressa?
Um oásis de paz
O judô social
Pergunte a Platão
Sobre a velhice
Propósitos
Boa viagem em 2007
O melhor Natal
A naturalidade que nos falta
Silêncio
Recue, pra ver o que acontece
O que você vai ser quando crescer?
O que vão pensar?
O ponto de partida da generosidade
A melhor dica
Mudanças e cobranças
Mais Platão, menos prozac
Quebrar a cara
Repensar a vida
Cutucando a informática com vara curta
Primeiro andar
o ciclo destrutivo
Um passo pra fora da zona de conforto
A figura paterna
Bola de ouro
Pensou
E agora?
Balneário Santo Antonio
Quando não vale a pena
Prescreveu
Um prêmio para quem inventar
Saia justa
Pensar leva tempo
Se eu pudesse
Sabonete de glicerina
Um empurrãozinho
Pânico
Garra e criatividade
Zona de conforto
Ninguém me entrevistou
Um presente especial
O gato morreu
Final aberto
Nunca mais
Cá entre nós
O melhor presente
Por conta e risco
Um vôo normal
As boas vindas
Pode haver dignidade na doença?
De gatos e de lareiras
De pessoas e de lareiras
O novo modelo de paternidade
Qualquer dia desses
Onde não existe a exclusão
Como cão e gato
Quando sobra para o nosso lado
Esquinas e opções
Amor verdadeiro
A boa notícia
Fatos da vida
Sinto muito, cansei
As cores da vida
Maria-vai-com-as-outras
Coadjuvantes
A trajetória feminina
As velhas roupagens
O primeiro passo
A verdade nua e crua
Quem vai para o paredão?
Preconceito
João Teimoso
O aniversariante
Arroubos musicais
Caridade
Sinal verde
Uma visita comprometedora
Zonas nebulosas
A rebelião das palavras
Varinha de condão
Vocábulos, títulos e currículos
O portal
O galope do corcel
O diferente
Só mais um pouquinho
Falta de originalidade
É para o teu bem
Prazo de validade
Casa paterna
A brisa interior
Não adianta se queixar
QI e QE, duas siglas em harmonia
Onde a felicidade de escondeu
Espaços vazios
Ninguém me contou
Além do preconceito
O viandante
Semente da dúvida
Sem recriminações
Rosas amarelas
Se faltar inspiração
Espírito de Natal
Concorrência
Em boa companhia
A porta fechada
E por falar em amigos
O preço
Sogras e noras
Além das aparências
Permissão
O livro explica
O amor é lindo
A melhor idade
Por via das dúvidas

3 comentários:

Antonio Pestana de Freitas disse...

pensar pode não doer, mas aprender pode doer sim (alguém já disse isso). É preciso esforço e muita determinação ( ao contrário do que dizem algumas pessoas "aprenda dormindo")

Marta disse...

Pensando bem, Antonio, acho que até pensar pode doer, algumas vezes. Mas só pensando _ e muito _ a gente pode aprender e fazer algum progresso.

Que bom que você entrou neste blog. Muito obrigada.

Um abraço da Marta

Marta disse...

Pensando bem, Antonio, acho que até pensar pode doer, algumas vezes. Mas só pensando _ e muito _ a gente pode aprender e fazer algum progresso.

Que bom que você entrou neste blog. Muito obrigada.

Um abraço da Marta